Lula e Lupi conversam sobre a presença do PDT no governo Dilma

O presidente do PDT, Carlos Lupi, tentou, mas não conseguiu se encontrar com a presidente Dilma Rousseff. Marcou, então, uma reunião com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Os dois se encontraram na semana passada. Conversaram sobre a permanência, ou não, do PDT no governo Dilma. A direção do PDT acredita que o Ministério do Trabalho está sem força administrativa, o que enfraquece o ministro pedetista Manoel Dias. Lupi tem dito a aliados que chegou a hora do partido seguir o caminho de independência no Congresso. Na tentativa de demovê-lo da ideia de deixar o governo Dilma, Lula puxou outro assunto com Lupi: a possibilidade do PDT apoiar a reeleição do prefeito de São Paulo, o petista Fernando Haddad, no ano que vem.

Morria há 30 anos Tancredo Neves, 1º presidente civil eleito pós-1964

Há 30 anos, o Brasil acompanhava em comoção a morte de seu 1º presidente civil eleito depois de mais de 21 anos de Ditadura Militar. Falecido no mesmo dia do sacrifício de Tiradentes, Tancredo de Almeida Neves morria em 21 de abril de 1985, vítima de uma infecção generalizada após 39 dias de luta contra a diverticulite. Internado na véspera de sua posse, em 14 de março, ele nunca chegou a assumir o cargo.

Continuar lendo

MORRE PEDRO EUGÊNIO, EX-DEPUTADO FEDERAL DO PT

Morreu, há pouco, no hospital Beneficência Portuguesa, em São Paulo, onde estava hospitalizado há mais de três meses, tentando se recuperar de consequências geradas por uma cirurgia no coração, o ex-deputado federal Pedro Eugênio (PT), 66 anos. Ex-secretário de Fazenda e Planejamento de Arraes, Eugênio militou por parte da sua vida pública no PSB, tendo depois se transferido para o Partido dos Trabalhadores. Pedro Eugênio de Castro Toledo Cabral nasceu no Recife em 29 de março de 1949.

Continuar lendo

5 razões pelas quais impeachment de Dilma é improvável, segundo brasilianistas

Processo de impeachment não tem base até o momento

Por: BBC

A série de problemas enfrentados pela presidente Dilma Rousseff neste início de segundo mandato já foi indicada por alguns como sinal de ameaça ao seu governo.

Recentemente, um blog publicado no site do jornal britânico Financial Times listou 10 motivos para acreditar que Dilma poderia sofrer impeachment, entre eles as investigações de corrupção na Petrobras, a economia em baixa, a crise no abastecimento de água e energia e o menor apoio no Congresso.

Continuar lendo

PT decide por abrir mão das doações de empresas

O presidente nacional do PT, Rui Falcão, declarou que o partido não receberá financiamento empresarial em suas campanhas políticas. A partir de agora, o financiamento acontecerá exclusivamente por meio de doações de pessoas físicas.A afirmação foi dada em entrevista coletiva, nesta sexta-feira (17), após reunião do Diretório Nacional, em São Paulo. A decisão será submetida a referendo durante o 5º Congresso Nacional do PT, previsto para acontecer em junho, em Salvador (BA).Segundo ele, o partido elabora um mecanismo transparente para receber as doações da sociedade. O objetivo é criar uma ferramenta eletrônica onde o cidadão possa colaborar financeiramente com o PT. Os valores das contribuições deverão variar entre R$ 15 e R$ 1 mil.Essa experiência já foi realizada durante a última campanha,  segundo a Secretária de Coordenações Regionais , Vívian Farias, quando a Juventude do PT fez um ensaio e o modelo foi aprovado.“Parte do que foi arrecadado foi gasto exclusivamente para a campanha”, explicou.Apesar dos membros da Executiva aprovarem o modelo, o projeto precisa ser aprovado durante o 5 Congresso Nacional do PT, que acontecerá entre o dias 11 e 14 de junho, em Salvador.De acordo com o presidente do PT, Rui Falcão, os diretórios nacional, estaduais e municipais não receberão mais as doações.“A decisão é um gesto do partido para lutar pela mudança na lei de doações”, disse Falcão.
Por Michelle Chiappa da Agência PT de Noticias.